Sábado, 25 de Junho de 2022
31°

Nuvens esparsas

Rio Branco - AC

Política Opinião

ACRE EM NOTAS | 30 anos

O Acre lembra hoje os 30 anos do assassinato do governador Edmundo Pinto até hoje sem explicação

17/05/2022 às 09h04
Por: Redação Fonte: Acreaovivo.com
Compartilhe:
ACRE EM NOTAS | 30 anos

30 anos

O Acre lembra hoje os 30 anos do assassinato do governador Edmundo Pinto, uma morte que ainda paira sem explicações no imaginário do povo acreano. Edmundo foi morto em meio a um ambiente político tóxico na política local, com o estado em profunda crise institucional, precedido de um incêndio também  suspeito da sede da Assembleia Legislativa e com o governo sob o comando do presidente do parlamento, deputado Ilson Ribeiro e da presidente do TJ, desembargadora Miracele Borges.

Inaceitável

A versão de que se trataria de um mero latrocínio em um hotel cinco estralas de São Paulo, que nunca havia registrado um roubo sequer, nunca foi aceita e todas as indicações seriam de um crime político. O Acre vivia uma situação limite, com o governador rompido com o vice, com a investigação do Canal da Maternidade, com as declarações suspeitas do ministro do Trabalho sobre propinas para obras no estado. Edmundo iria depor na terça-feira em Brasília e viajou para São Paulo com o discurso pronto para o Congresso, que nunca chegou a fazer, assassinado de sábado para domingo no seu quarto de hotel.

Lacuna

Em meio ao mistério, a constatação de que o Acre regrediu politicamente com a falta de seu governador, que não deixou quem levasse a frente seu legado. A dimensão política de Edmundo Pinto, um jovem idealista, que rompera o domínio de algumas oligarquias no estado, popular e que pouco ligava para protocolos, se encerrou com sua morte.

Conciliador

Edmundo conseguia agregar em seu governo representantes de todas as correntes ideológicas, da esquerda à direita, da nova e velha geração. Por exemplo, seu secretário de Planejamento foi Raimundo Angelim, depois prefeito e deputado federal pelo PT. Embora sem o apoio do MDB, tinha vários filiados do partido no governo, todos unidos pelo carisma do governador assassinado. Um dos políticos que mais cobrou a apuração de sua morte foi Sérgio Taboada, então deputado pelo PC do B.

Perda

Com seu assassinato, o Acre perdeu um político jovem e que muito poderia  contribuir para o estado. Um homem com a preocupação de, antes da posse, reunir a imprensa na obra de sua casa no caminho para o Bujari, para demonstrar que ela não estava sendo construída com dinheiro público. Que caminhava todos os dias à tarde pela cidade, acompanhado apenas pelo ajudante de ordens, sem se preocupar com a segurança, o que o tornou alvo fácil para os que planejaram tirar sua vida.

Candidato

O senador Sérgio Petecão bateu o martelo sobre seu candidato a vice-governador. Será o jovem advogado João Tota Filho, que retoma a presença da família no cenário eleitoral do Acre. Ele é filho do falecido deputado João Tota e da ex-deputada Maria das Vitórias e vai representar o Vale do Juruá na chapa de Petecão. Terá muitos apoios na região e na capital, com sua sólida carreira na advocacia.

Senado

Petecão deve se licenciar do senado por quatro meses, a partir de julho, abrindo espaço para sua suplente, Maria das Vitórias, mãe de seu candidato a vice, João Tota filho. Vitórias foi deputada estadual, chefe da representação da Emater em Cruzeiro do Sul, uma das políticas mais preparadas e respeitadas do estado.

Curiosidade

Uma curiosidade interessante: Vitória era a candidata preferida de Edmundo Pinto para ser sua candidata a vice-governadora. Não conseguiu a indicação do partido. Se tivesse sido eleita junto com Edmundo, a história do Acre poderia ter acontecido de forma diferente.

Julgamento

Começa hoje o julgamento dos matadores da jovem Johnliane, em clima de tensão, Os dois acusados pelo crime, que estariam fazendo um racha na avenida, estão usando todas as chicanas jurídicas para escapar da condenação, inclusive com campanha para desacreditar a investigação policial e a ação do Ministério Público. Um roteiro esperado, não fossem os familiares de um dos réus advogados experientes. Mas todo o Acre pede justiça pela morte brutal da jovem, que sequer recebeu socorro dos seus atropeladores.

Biblioteca

A Associação das Jornalistas e Escritoras do Brasil, seção Acre, se juntou à indignação pelo abandono da Biblioteca da Floresta, que sofreu incêndio causado, em grande parte, pela falta de manutenção e pelo descaso. A biblioteca é um espaço que precisa ser mais valorizado e cuidado, como todo o setor cultural, que não é prioridade dos governos municipal, estadual ou federal.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Acre em notas
Acre em notas
Sobre Painel sobre política e bastidores das notícias
Rio Branco - AC Atualizado às 17h42 - Fonte: ClimaTempo
31°
Nuvens esparsas

Mín. 20° Máx. 34°

Dom 33°C 22°C
Seg 33°C 21°C
Ter 34°C 22°C
Qua 34°C 23°C
Qui 34°C 22°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes