Quinta, 19 de Maio de 2022
16°

Alguma nebulosidade

Rio Branco - AC

Política Opinião

ACRE EM NOTAS | Recorde

Pela primeira vez na história, o desmatamento no mês de abril na Amazônia ultrapassou os mil km quadrados

07/05/2022 às 08h37 Atualizada em 08/05/2022 às 07h18
Por: Redação Fonte: Acreaovivo.com
Compartilhe:
ACRE EM NOTAS | Recorde

Recorde

Pela primeira vez na história, o desmatamento no mês de abril na Amazônia ultrapassou os mil km quadrados. É um triste recorde que mostra a aceleração da destruição da floresta, o que acontece em clima de fim de festa para grileiros, desmatadores e garimpeiros. Para eles, a hora é essa, na perspectiva da derrota de Bolsonaro nas eleições de outubro. A Amazônia vive um vale tudo.

Goela abaixo

Por isso, políticos sem compromisso com as causas ambientais e com a preservação, tentam enfiar goela abaixo do povo acreano o desmatamento para construção da rodovia de Cruzeiro do Sul  a Pucallpa, que  certamente nunca será concluída. Se Bolsonaro perder a eleição, a estrada estará condenada, por sua inviabilidade econômica, ambiental e pela falta de vontade do governo peruano de fazer a ligação em seu território.

Indígenas

É nesse desespero para a destruição, na política do fato consumado, que as populações indígenas brasileiras estão vivendo seu genocídio. É muito triste verificar as atrocidades que estão sendo cometidas com as várias etnias e suas terras ancestrais.

Pesquisa

Pesquisa divulgada ontem mostra o governador Gladson Cameli com o triplo de votos de seu mais próximo adversário. Gladson teria 38% das intenções de voto contra 11% do deputado estadual Jenilson Leite. Logo depois, empatados, vêm Mara Rocha e Sérgio Petecão.

Viável

Parece que a pesquisa tem o dom de mostrar a viabilidade da candidatura de Jenilson, que deve receber o apoio dos partidos de esquerda. 

Senado

Para o Senado, Jorge Viana aparece na frente e pode ampliar sua vantagem, depois que ficar clara sua opção pela disputa a esse cargo. Mesmo assim, ele corre na frente, segundo a pesquisa, de Jéssica Sales e Alan Rick.

Presidente

Na véspera do lançamento da candidatura de Lula, a pesquisa trouxe bons números para o petista. A vantagem de Bolsonaro no estado é de 13 pontos. Muito diferente do massacre eleitoral que o presidente protagonizou em 2018, quando o Acre ofereceu a maior vitória proporcional para o atual mandatário.

Na rua

O deputado Jenilson Leite, que deve ser confirmado como candidato da esquerda no Acre, está distribuindo outdoors pela cidade. Não sei se é  oportuna a iniciativa, mas uma coisa se faz notar: as peças são absolutamente amadoras, malfeitas e incapazes de promover impacto nos eleitores. De repente, o barato sai caro, É hora de investir em quem conhece as artimanhas do marketing eleitoral.

Pacotão

O prefeito Bocalom promete um pacote de mais de 120 obras na capital com investimento de R$ 250 milhões.

Professores

O estado divulgou a contratação de mais 201 professores efetivos. Esta ação ainda é fruto da política correta da ex-secretária Socorro Neri, de diminuir gradativamente o número de professores provisórios, trocando por concursados. Ela seguiu o mesmo roteiro na prefeitura. Tal política valoriza o profissional, garante o emprego, a maior qualidade do ensino, proporcionando treinamento e qualificação permanentes.

Não foi bom

O resultado da pesquisa eleitoral, mesmo sendo de um instituto desconhecido, não foi bom  para o senador Márcio Bittar. Mostrou que há candidatos dentro de seu campo político mais bem colocados para encarar Jorge Viana na disputa ao Senado, do que sua esposa Márcia.

IPI

O Ministro Alexandre de Moraes suspendeu parte do Decreto presidencial, que reduziu as alíquotas de IPI e que, na prática, acabou com as vantagens fiscais e que condenou e decretou a morte lenta da Zona Franca de Manaus. Pela decisão, os produtos similares aos fabricados em Manaus ficam sem direito à redução do imposto proposta. É uma solução paliativa e não resolve o problema dos amazonenses e da região como um todo. E nem recupera a popularidade do presidente no estado vizinho, seriamente abalada.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários