Sábado, 25 de Junho de 2022
31°

Nuvens esparsas

Rio Branco - AC

Política Opinião

ACRE EM NOTAS | Perigoso

No ano passado, foram 14 mortes de mulheres classificadas como feminicídio no Acre. Só nessa semana, foram duas

04/05/2022 às 12h46
Por: Redação Fonte: Acreaovivo.com
Compartilhe:
ACRE EM NOTAS | Perigoso

Perigoso

O Acre é o lugar mais perigoso do Brasil para as mulheres. Em dois anos, os feminicídios aumentaram 30%, fora as tentativas, ameaças, espancamentos, pressão de maridos abusadores. No ano passado, foram 14 mortes de mulheres classificadas como feminicídio. Só nessa semana, foram duas. É quase uma epidemia.

Responsáveis

Há diversas variáveis responsáveis por esta triste liderança: a cultura machista, ainda herdada dos tempos do seringal, quando era comum o “rapto” consensual ou não de mulheres, a falta de instrução e de oportunidades de estudo e trabalho para a mulher, a gravidez e o casamento precoces, o desemprego e a falta de perspectivas para as famílias, que fazem aumentar o estresse, o alcoolismo e o tráfico de drogas.

Impunidade

Em especial, entretanto, o principal alento para a situação de perigo das mulheres é a impunidade. Espancadores ficam livres ao pagar uma simples multa ou fiança, as medidas protetivas, quando acontecem, não são cumpridas, assassinos se livram da justiça, há toda uma cultura arraigada que normaliza os abusos.

Medidas

Os programas anunciados com todo estardalhaço pelo governo, como o botão de pânico, o Disque 100, os sinais, como X vermelho e outros, simplesmente não funcionam. A violência começa cedo, com os abusos sexuais e físicos dentro de casa, ainda na infância, com a iniciação sexual precoce, com a falta de políticas públicas. E, é preciso falar bem alto, com a conivência de estruturas do governo, de igrejas que rebaixam e oprimem a mulher, com falsos preceitos bíblicos, distorcidos e com a rede de proteção social que encobre os crimes contra mulheres. Ser mulher no Acre é um desafio diário.

Zona Franca

O presidente Bolsonaro praticamente inviabilizou a Zona Franca de Manaus, com a redução inconsequente do IPI, que pode gerar também prejuízos graves para os estados e municípios com a redução do FPE e FPM. E está sofrendo as consequências políticas dessa medida. Antes majoritário no Amazonas, enfrenta uma onde rejeição gigantesca, ocasionada pela trapalhada. O Acre é diretamente afetado pela manobra do governo e pode perder R$ 13 milhões de repasses até o fim do ano.

Título

Hoje é o último dia para regularizar ou tirar o título de eleitor. Mesmo com quedas constantes, o site do TSE registrou, ontem, 7 milhões de acessos. Bom sinal, mesmo com o governo esculhambando artistas que incentivam os jovens a votar.

Massacre

O país assiste sem ação o genocídio indígena, especialmente o que acontece nas terras dos Yanomâmi, onde um garoto de três anos foi lançado ao rio para se afogar, uma menina de 12 anos foi estuprada e morta por garimpeiros e uma aldeia foi destruída e seus moradores estão desaparecidos. O governo, por meio da Funai, nega tudo, como sempre. Nada estranho para um presidente que um dia disse que o Brasil deveria ter feito como a cavalaria americana e exterminado os indígenas!

Vozes

E as vozes que se levantam em defesa da Amazônia são desacreditadas, como o ator vencedor do Oscar, Leonardo di Caprio, violentamente atacado pelo presidente. Enquanto o país se escandaliza com as atrocidades denunciadas na guerra da Ucrânia, fecha os olhos para o genocídio que acontece em seu território.

Cala-boca

Fontes de Brasília dão conta que o comando do Progressistas enquadrou a senadora Mailza Gomes, ao contrário do que ela anda espalhando pelo estado. As pesquisas mostram o pouco poder de fogo de sua candidatura e o partido não vai comprar briga com um governador por causa dela. A quixotesca campanha da senadora está com os dias contados, seja por pressão política ou por falta de votos se chegar às urnas.

CPI

E a vereadora Michele Melo quer reativar a natimorta CPI do Transporte Público na Câmara Municipal. Claro que pesa nessa decisão a necessidade de um palanque político para sua candidatura. Aí a comissão perde a seriedade. Vira mera campanha. A vereadora, se tivesse concluído a CPI no ano passado, teria dividendos eleitorais a ganhar. Agora, vira condenável propaganda política irregular para ganhar palanque.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Acre em notas
Acre em notas
Sobre Painel sobre política e bastidores das notícias
Rio Branco - AC Atualizado às 16h20 - Fonte: ClimaTempo
31°
Nuvens esparsas

Mín. 20° Máx. 34°

Dom 33°C 22°C
Seg 33°C 21°C
Ter 34°C 22°C
Qua 34°C 23°C
Qui 34°C 22°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes