Quinta, 26 de Maio de 2022
27°

Muitas nuvens

Rio Branco - AC

Política Opinião

ACRE EM NOTAS | Pórtico

Se era para tornar o local inclusivo, a mudança deveria no mínimo ter tido a participação da população

09/12/2021 às 16h30 Atualizada em 09/12/2021 às 21h15
Por: Redação Fonte: Acreaovivo.com
Compartilhe:
Pórtico do Parque da Maternidade foi descaracterizado por pintura criticada pela população.
Pórtico do Parque da Maternidade foi descaracterizado por pintura criticada pela população.

Pórtico
Sobre a polêmica pintura do pórtico do Parque da Maternidade de Rio Branco que vem causando memes e críticas, o secretário estadual de Infraestrutura, Cirleudo Alencar, informou que a iniciativa faz parte do projeto de revitalização visual do espaço e que tem por objetivo “homenagear pessoas com deficiência e promover a inclusão social de crianças, jovens, adultos e idosos”.

“Novo contexto”
Ainda de acordo com o secretário, a pintura do portal faz parte de um “novo contexto de ressignificação proposto pelo governador Gladson Cameli para tornar o local inclusivo, pois com a pandemia o Acre perdeu muitas pessoas, foi idealizado a utilização de cores com representatividade para a população”. 

Não colou
Bom, se era para tornar o local inclusivo, a mudança deveria no mínimo ter tido a participação da população. Ativismo social sem compreensão da causa, não ajuda ninguém. Muito menos pessoas autistas ou suas famílias. Um mundo em que a inclusão social realmente existe tem muito mais do que cromoterapia.

Azulão
E só não enxerga quem não quer ver. O pórtico do Parque da Maternidade agora pode até não estar todo azul. Mas as pontes foram pintadas de azulão, as escadas da concha acústica idem e por aí vai. Vai vendo.

 

Inclusão
Se queriam pintar tudo de azul, poderiam, por exemplo, ter aderido ao Movimento “Light It Up Blue”, que está presente em todo mundo e consiste em iluminar prédios, monumentos históricos, casas, com a cor azul em homenagem aos autistas. Ou ainda melhor, destinar mais investimentos públicos no tratamento do autismo. Ou ainda investir em ações de inclusão nas escolas públicas que como se sabe, são escassos.

Menos
O prefeito Tião Bocalom deve pensar que é monarca absoluto em sua torre de cristal. Criticado, pela falta da decoração natalina em Rio Branco, ele resolveu fazer do jeito dele. Intransigente, mandou que tudo fosse azul como seu partido, até o Papai Noel. Depois de vetar a diversidade do Papai Noel e ser aplaudido por uma meia dúzia de gatos pingados, talvez ele queira fazer de Rio Branco o que sugeriu uma certa ministra fazer no Brasil em que "meninos vestem azul, e meninas vestem rosa".  Menos prefeito!

Azul, a empresa
E por falar em azul, uma notícia boa que não tem nada a ver com o azul de partido nenhum (acho eu). O governador Gladson Cameli confirmou ontem que a empresa Azul Linhas Aéreas vai voltar a operar no Acre. O voo será possivelmente entre Rio Branco e Campinas, um polo de distribuição de passageiros. O encontro com a direção da empresa aconteceu ontem em Brasília. Oremos para que aconteça e logo.

Azambuja
Em visita recente ao Mato Grosso do Sul, o governador Gladson Cameli declarou que quer intensificar o intercâmbio entre os dois governos e elogiou o modelo de gestão de Reinaldo Azambuja. Bom, se tem um modelo de gestão a ser seguido, definitivamente não é o de Reinaldo Azambuja. Ele é governador de Mato Grosso do Sul desde 2015 e coleciona escândalos por corrupção. Além disso, responde a uma ação penal no STJ, na qual é acusado de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Deve haver, com certeza, experiências exitosas que valem a pena se espelhar pelo Brasil que não seja a do MS.

Chapecó
Impressiona como o presidente Jair Bolsonaro todo dia inventar um factoide sem pé nem cabeça. Em visita a cidade de Chapecó (SC), soltou mais uma de suas “pérolas” dizendo que o município seria um exemplo do sucesso do suposto "tratamento precoce" contra a Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus.

Kit COVID
Pura invenção. Primeiro porque os novos diagnósticos da doença caíram 61% após 14 dias de lockdown, medida restritiva criticada por Bolsonaro. As Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) continuam com lotação acima de 90%. Segundo porque o tal tratamento, também conhecido como ‘kit covid’, é baseado em medicamentos sem eficácia comprovada, como a hidrocloroquina, que está, inclusive, provocando mais problemas de saúde.

Sandices
Os pacientes chegam aos hospitais já em estado grave e vão direto para as UTIs. Alguns precisam até de transplante de fígado, segundo médicos da linha de frente do combate à doença. Um estudo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) revelou que, entre os pacientes internados com o novo coronavírus, 71,2% deles apresentavam lesão renal aguda (LRA). Fatores como histórico de hipertensão e tratamento combinado de hidroxicloroquina com azitromicina medicamentos presentes no "kit Covid", estavam fortemente associados a essa condição nos rins, segundo material do site UOL, publicado na última terça, 6.
Que Bolsonaro mente compulsivamente não é novidade. Mas o pior mesmo é que há quem acredite nas suas sandices.

The Guardian

E tome-lhe críticas do mundo ao Brasil. O jornal britânico The Guardian afirmou em editorial, que o dirigente brasileiro de “extrema direita é um perigo para o Brasil e o para o mundo”.  O texto cita mensagem distribuída recentemente pelo ex-presidente colombiano Ernesto Samper – “Bolsonaro conseguiu transformar o Brasil em um gigantesco buraco do inferno”. Samper se referiu no Twitter à disseminação da variante P1 pelo Brasil, mais contagiosa, e que está colocando em perigo outros países

Pesadelo
O editorial do The Guardian lembra ainda o histórico de Bolsonaro de homofobia e hostilidade a mulheres e minorias, de elogios à ao autoritarismo e a tortura. E assinala que “o pesadelo se revelou ainda pior na realidade”.
O texto destaca que “ele permitiu que o coronavírus se alastrasse sem controle, atacando as restrições de movimento, máscaras e vacinas”.

Lula
Após meses de especulação, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) admitiu ser pré candidato à Presidência da República na eleição de 2022. Durante discurso de encerramento do 9º Congresso da Força Sindical, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, o petista afirmou que "está se dispondo a voltar a ser candidato". "Por que eu quero voltar? Eu não posso voltar e fazer menos do que eu fiz. Eu tenho que voltar pra fazer mais. Significa que nós vamos ter que trabalhar muito mais", disse Lula.

Tebet
E o MDB oficializou, ontem, a senadora Simone Tebet como pré-candidata do partido à Presidência da República nas eleições de 2022. Com isso, há pelo menos 12 pré candidatos ao Palácio do Planalto já oficializados pelos partidos ou não. Entre esses nomes, estão o de Jair Bolsonaro, do ex presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do ex-ministro da Justiça Sergio Moro (Podemos).

Papagaio
"Essa questão da vacinação tem dado certo porque respeitamos as liberdades individuais. O presidente falou há pouco: às vezes é melhor perder a vida do que perder a liberdade", disse o ministro da Saúde Marcelo Queiroga, durante o anúncio das mudanças de regras sobre as fronteiras. Muito assustador ver alguém que deveria, em virtude do cargo e do diploma de medicina, estar comprometido com a ciência, ecoar as perfidias do chefe. Lembra uma famosa frase atribuída a Abraham Lincoln: "Se quiser por à prova o caráter de um homem, dê-lhe poder".

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários