Sábado, 29 de Janeiro de 2022 02:17
(68) 99971-5137
Saúde Fiscalização

Prefeitura realiza quarto Levantamento de Índice Rápido para Aedes Aegypti – LIRA’a

O resultado apontou Infestação de 8,97%, indicando que Rio Branco está em situação de ALTO RISCO para ocorrência de surto ou epidemia pelas arbovirores Dengue, Zika e Chikingunya

08/12/2021 14h26
Por: Denis Henrique Fonte: Acreaovivo.com | Dircom
Prefeitura realiza quarto Levantamento de Índice Rápido para Aedes Aegypti – LIRA’a

Entre os dias 29/11 e 03/12 de 2021 a Prefeitura de Rio Branco, por meio da secretaria Municipal de Saúde (Semsa), realizou o 4° Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti – LIRA’a, com o objetivo de verificar o Índice de Infestação Predial pelo vetor no município (IIP).

O resultado apontou Infestação de 8,97%, indicando que Rio Branco está em situação de ALTO RISCO para ocorrência de surto ou epidemia pelas arbovirores Dengue, Zika e Chikingunya.

Os reservatórios de água considerados úteis, como caixas d’água ao nível do solo e os pequenos depósitos (prato do vaso de planta, baldes, bebedouro de animais…) se mostram como os principais criadouros para o vetor.

Durante o período em que há o aumento das chuvas os cuidados devem ser redobrados e todos os esforços devem ser somados para lidar com a problemática das arboviroses.

Nesse contexto, o controle da infestação pelo vetor é o carro chefe e deve ser visto como ação primordial para prevenir e conter a transmissão das referidas doenças.

A equipe de controle de vetores da Semsa, formada pelos agentes de Endemias, já vem adotando estratégia de trabalho voltada para diminuir a infestação pelo vetor e conter a transmissão, evitando novos casos, o que envolve tanto o uso de inseticidas, como também o manejo ambiental e a educação em saúde, pautada no repasse de orientações à comunidade sobre as medidas de controle que devem ser adotadas por todos.

A mensagem no momento é para que a população faça a sua parte, através da prática do autocuidado, eliminando os locais que acumulam água, principalmente aqueles expostos à chuva, mantendo reservatórios de água sempre limpos e tampados, o que contribuirá diretamente para que o índice diminua e possamos evitar surto/epidemia. O trabalho, nesse momento, deve ser de TODOS, comentou Socorro Martins, diretora do Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.