Sábado, 29 de Janeiro de 2022 01:52
(68) 99971-5137
Política Na Aleac

Daniel Zen questiona Gladson sobre convocação de cadastro de reserva de diversos setores: “Prometeu tem que cumprir”

O oposicionista lamentou ainda a polêmica suscitada em torno do abono salarial da Educação

07/12/2021 16h07
Por: Denis Henrique Fonte: Assessoria
Daniel Zen questiona Gladson sobre convocação de cadastro de reserva de diversos setores: “Prometeu tem que cumprir”

Em pronunciamento na sessão desta terça-feira (7) o líder do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Daniel Zen disse que não há motivos para o governo do Estado não avançar na convocação do cadastro de reserva da Polícia Militar, Polícia Civil, do Idaf, da Educação e Defensoria Pública.

“Gladson não tinha obrigação nenhuma de prometer o que não é obrigação legal, mas, prometeu e palavra dita na política vale mais que a lei, tem que ser cumprida. É por conta de político desse tipo que a política é desacredita”, disse o parlamentar.

O oposicionista lamentou ainda a polêmica suscitada em torno do abono salarial da Educação. Ele frisou que o Projeto de Lei que trata do abono não deu entrada na Casa Legislativa.

“Gladson Cameli consegue transformar notícias boas em coisas ruins, um exemplo disso é a polêmica que se gerou em torno do abono dos servidores da Educação. O governador adotou um critério que ele mesmo não consegue aplicar, meteu os pés pelas mãos e gerou uma confusão enorme. Agora, estamos aguardando o projeto ser enviado para esta Casa. Os trabalhadores estão cobrando, mas, a matéria nem aqui chegou”, enfatizou.

Daniel Zen também se solidarizou com os servidores do Poder Legislativo que manifestavam nos corredores da Aleac pedindo um abono de R$ 3 mil.

 “Manifesto meu total apoio aos colegas servidores desta casa. Contem com a gente. Faço um apelo a mesa diretora deste poder, a solução jurídica existe para atender as reivindicações dos nossos servidores e o orçamento também existe, então não há motivo para não avançar nessa pauta”, enfatizou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.