Segunda, 24 de Janeiro de 2022 14:19
(68) 99971-5137
Polícia e Justiça Na BR

Trabalho em parceria resulta na prisão de paciente que usou meio público para o tráfico

O veículo foi abordado e localizado duas malas grandes e três mochilas, dentro havia 156 quilos de drogas e o acusado foi identificado de imediato e dado voz de prisão

02/12/2021 14h23
Por: Denis Henrique Fonte: Acreaovivo.com | O Alto Acre
Trabalho em parceria resulta na prisão de paciente que usou meio público para o tráfico

Era por volta das 7h30 desta quinta-feira, dia 2, quando uma van do município de Brasiléia da Secretaria Municipal de Saúde, utilizada para o transporte para pacientes que realizam tratamento de hemodiálise na Capital, foi parada por equipes da Polícia Civil, Gefron e Polícia Federal já no bairro Vila Acre, na capital do Acre.

Segundo foi apurado até o momento, a Polícia Civil de Brasiléia já vinha trabalhando em conjunto com as demais Forças, após receber carta branca da Prefeitura, por saber que um dos pacientes vinha utilizando o veículo para transportar drogas.

Se acredita que esta seria sua segunda ou terceira vez, que o paciente praticou o crime, colocando em risco os outros pacientes sem que soubessem o que estava acontecendo.

Nesta quinta-feira, souberam que o rapaz estaria dentro da van realizar a hemodiálise na Capital. O veículo foi abordado e localizado duas malas grandes e três mochilas, dentro havia 156 quilos de drogas e o acusado foi identificado de imediato e dado voz de prisão.

Segundo o Boletim de Ocorrência – B.O., toda a droga seria levada para o Nordeste. Foi destacado que o caso é isolado, pois não tem qualquer envolvimento com a Prefeitura, funcionários e demais pacientes, que foram pegos de surpresa diante da abordagem das polícias.

A delegada Carla Ivane, titular de Brasiléia e que estava à frente do caso junto com sua equipe, comentou que contou com a colaboração da Prefeitura até o desfecho, também destacando o esforço de todas as Instituições que participaram.

Para o delegado Rêmolo Diniz, que faz parte do Grupo Especial de Fronteira – Gefron, que estava no momento da apreensão e prisão do acusado, comentou que este trabalho pode ter dado um prejuízo de pelo menos R$ 7 milhões ao tráfico.

A prefeitura de Brasiléia publicou uma nota, informando que o veículo após o ocorrido, foi liberado juntamente com os demais pacientes e o funcionário do município. Complementa que a prefeita Fernanda Hassem, que se encontra em Brasília (DF), já determinou uma abertura imediata de processo administrativo para apurar em que circunstância ocorreu o transporte e está colaborando com as autoridades competentes as informações pertinentes.

Toda a droga foi encaminhada para a sede da Polícia Federal na Capital, juntamente com o envolvido, onde foi ouvido e deverá ser transferido para o presídio, ficando à disposição da Justiça.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.