Segunda, 24 de Janeiro de 2022 14:01
(68) 99971-5137
Polícia e Justiça Investigação

Festa em Epitaciolândia termina com estudante baleado por PM afastado

Após passar por cirurgia, saúde de estudante baleado é estável

29/11/2021 10h33 Atualizada há 2 meses
Por: Denis Henrique Fonte: Acreaovivo.com | O Alto Acre
Festa em Epitaciolândia termina com estudante baleado por PM afastado

O jovem acadêmico de medicina, que foi baleado na noite do último sábado, dia 27, após se envolver em uma confusão em um bar na cidade de Epitaciolândia, passou por cirurgia durante a manhã desse domingo (28) na capital do Acre após ser transferido em estado grave.

O motivo que levou à tentativa de homicídio por um sargento da Polícia Militar, lotado no 5º Batalhão do Alto Acre, que estaria afastado de suas funções por um atestado médico, já está sendo investigado pela equipe da delegada Carla Ivane, que já está buscando testemunhas e preparando o inquérito policial.

O vídeo gravado por participantes da festa circula pelas redes sociais. No vídeo é possível ver uma das mulheres do sargento brigando com ele após o mesmo dar os disparos sobre a vítima.

Segundo informações, o acadêmico de medicina Flávio Andres de Jesus Ferreira, passou por cirurgia e estaria fora de perigo de morte.

Flávio foi baleado na região do abdômen e a cirurgia foi necessária para a retirada dos projeteis e verificação de órgãos que possam ter sido atingidos. Também foi passado que seu estado clínico é bom, que a equipe médica vai acompanhar o paciente na evolução pós-cirurgia.

Segundo informou ao ac24horas o advogado Leandrius Muniz, patrono do sargento da Polícia Militar do Acre, Erisson Nery, vai ser apresentado na Delegacia de Polícia de Epitaciolândia nesta segunda-feira (29).

De acordo com o advogado, o sargento Nery não está foragido, mas apenas aguardando o momento para se apresentar às autoridades policiais por questão de segurança e proteção à integridade física dele.

Ao G1 Acre, o sargento Nery afirmou que reagiu à uma importunação sexual feita pelo estudante de medicina contra sua mulher. O militar também disse que a esposa, Alda Radine, foi tocada e depois esmurrada pelo rapaz, que a deixou apagada com um corte na boca.

O Comando da Polícia Militar do Acre informou, por meio de nota, que está apurando disciplinarmente os fatos e que tomará as medidas necessárias ao caso, mas esclarecendo que a apuração criminal caberá à Polícia Civil.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.