Terça, 07 de Dezembro de 2021 23:16
(68) 99971-5137
Entretenimento Opinião

TAGARELICES | Mesa de Jantar

A mesa de jantar ideal deve ter somente o que é necessário: a identificação

14/11/2021 19h31 Atualizada há 3 semanas
Por: Redação Fonte: Por Socorro Camelo
TAGARELICES | Mesa de Jantar

Eu acho que o coração cria raizes onde é bem tratado. Seja um trabalho, um namoro, um casamento. É assim pra você?  

Eu sempre quis quase tudo desta vida, mas, por ordem de importância, diria que ter um amor correspondido, um trabalho pelo qual eu fosse apaixonada e fazer parte da mesa de jantar ocuparam, desde que me entendo por gente, o topo da pirâmide da minha lista de sentidos da existência e ideias de felicidade. 

Sou filha temporã, praticamente filha única, a distância de idade entre eu e meus irmãos, me deixou jantando sozinha na cozinha durante boa parte da minha vida. 

Bom, sozinha mais ou menos. Porque D. Julieta e depois outras senhoras, que não me recordo o nome estavam sempre  às voltas com louças, panelas, e comentários sobre as novelas, notícias policiais e fofocas, enquanto preparavam o almoço. Ali, na cozinha com elas, devo ter traçado boa parte do meu destino, ao menos no que diz respeito à profissão que escolhi. 

Só que as vezes a falta marca mais do que a presença(alô, Freud!) e o que deixei de viver virou exatamente meu ideal de felicidade: uma mesa grande, discussões acaloradas, “arengas”entre irmãos, risadas, comida em excesso, família grande.

Mas essa imaginação tosca da Santa Ceia, ficou guardada num cantinho escondido. Éramos só eu e minha mãe. Ela ja estava separada do meu pai. Meus irmãos estavam casados ou tinham ido morar em outros estados. 

Cresci e essa composição familiar foi esquecida no momento em que descobri que o cenário da sala de jantar ideal não precisava compartilhar o mesmo tipo sanguíneo, mas, sim, uma familiaridade mais doce e suave chamada identificação.

E assim o mar se abriu.

Nem precisei esperar as filhas, os dogs e nem um marido amoroso imaginado na adolescência. 

Virei esse ser que gosta tanto de ouvir, mas também gosta de discordar, de mudar de ideia, de criar polêmicas, de aprender, de dizer que não sei mas que sou boa de aprender, de dizer que não sei e que não estou interessada em aprender, e sob o efeito de um risoto de pato posso entrar em qualquer tagarelice verbal, do ranço ao Bolsonaro  à ideias malucas que vez ou outra dão certo.

Acho, de verdade, que ainda não inventaram nada mais bonito do que isso : IDENTIFICAÇÃO! 

E não importa os laços sanguíneos, o parentesco.
O que conta é essa familiaridade e proximidade que a gente sente, a  amizade e o amor por algumas pessoas, que nem sempre topo por aí como gostaria, mas que fazem parte desse meu “bando de Lampião”.

Amigos definitivos, que não importa quanto tempo passe, porque aos nos encontrarmos será igualzinho como da última vez não é mesmo Surama Chaul? 

Isso me deixa bem feliz como imaginava quando tinha 7 anos de idade. Eu jogo no time do Amizade Social Clube. 

Lógico que já quebrei a cara milhões de vezes. Nem sempre a história acabou bem. E eu como sou afetada por tudo, demoro mais que a maioria pra me recuperar de gente que pratica o descarte de pessoas. 

Mesmo assim não mudo meu plano de jogo. O saldo do amor é positivo até nas goleadas contra, e quem não sabe perder que ouça Los Hermanos e não desça pro play.

Na minha mesa de jantar em construção estão hoje minhas filhas, Janaína e Mariana, nas cabeceiras e se fosse possível, também teria minha mãe. Amigos e amores.

Com eles, tenho aprendido a  destrancar o coração e a cozinhar no mínimo, um arroz decente.  E se esse mesmo arroz queimar, eles não se importarão, tenho certeza. 

Nesse cenário eu compro cadeiras para a menina que eu fui e para a mulher que eu sou, e torço pra que elas virem uma só, e que deixem sempre a porta aberta.

Porque aprendi que é melhor incendiar do que ir  apagando aos poucos…

Boa semana pra nós, tagarelas ! 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
TAGARELICES
Sobre TAGARELICES
Coluna de entretenimento aos domingos assinada pela jornalista Socorro Camelo (065-DRT)
Rio Branco - AC
Atualizado às 00h58 - Fonte: Climatempo
24°
Alguma nebulosidade

Mín. 23° Máx. 31°

24° Sensação
7.6 km/h Vento
100% Umidade do ar
90% (20mm) Chance de chuva
Amanhã (08/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 31°

Sol com muitas nuvens e chuva
Quinta (09/12)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 30°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.