Sexta, 28 de Janeiro de 2022 17:00
(68) 99971-5137
Meio Ambiente Crime ambiental

Mais de mil focos de queimadas são registrados em Unidades de conservação do Acre, diz Inpe

No mês de setembro, a Resex Chico Mendes registrou 684 focos de queimadas, enquanto no período entre 1 de janeiro a 28 de setembro, a marca foi de 872

03/10/2021 11h10
Por: Redação Fonte: G1 Acre
Queimadas são realizadas sob a floresta. Foto: Cassiano Marques de Oliveira
Queimadas são realizadas sob a floresta. Foto: Cassiano Marques de Oliveira

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente e das Políticas Indígenas disponibilizou o Relatório de Queimadas na manhã da última quarta-feira, 29, com dados anuais e mensais. De acordo com o monitoramento, as Unidades de Conservação registraram 1.467 focos de queimadas durante todo o ano de 2021.

A Reserva Extrativista Chico Mendes teve o maior número de focos anual e mensal, que representa aproximadamente 52% do registro de todas as Unidades de Conservação. No mês de setembro, a Resex Chico Mendes registrou 684 focos de queimadas, enquanto no período entre 1 de janeiro a 28 de setembro, a marca foi de 872.

Em segundo lugar aparece a Reserva Extrativista do Alto do Juruá com a marca de 129 focos de queimadas em setembro e 42 focos em setembro. Já o famoso Parque Nacional da Serra do Divisor marca o terceiro lugar com 79 focos desde 1 de janeiro a 28 de setembro e neste mês, o Parque registrou 40 focos acumulados.

O Parque Estadual Chandless, a segunda maior Unidade de Conservação do Acre, Parque Nacional São Francisco, Estação Ecológica Rio Acre, Área de Relevante Interesse Ecológico Japiim Pentecoste e a Área de Proteção Ambiental Irineu Serra não registraram nenhum foco de queimada até o momento.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.