Segunda, 24 de Janeiro de 2022 14:30
(68) 99971-5137
Cultura Poesia

AlFeNiM CoM RaPaDuRa | Paixão, saudade e perdão

A metade mais a outra metade, a linha reta, a base de tudo, segmentos simétricos, o eixo central

01/09/2021 00h00
Por: Redação Fonte: Acreaovivo.com
AlFeNiM CoM RaPaDuRa | Paixão, saudade e perdão

Por Mauro Modesto

“Amai, porque nada melhor para a saúde que um amor correspondido.”

Vinicius de Moraes

 

Paixão, saudade e perdão

Ao falar de amor, afago, paixão, lágrimas, saudades e perdão, você apareceu como sendo o meio, os lados, o centro, o contraponto. A metade mais a outra metade, a linha reta, a base de tudo, segmentos simétricos, o eixo central. A conexão que liga todas as pontas à base principal.

Minha saudade...

Minha saudade deve ter nascido
do tempo de criança em que eu
corria de pé no chão
por todas as calçadas que me criaram,
dos abraços que a mim foram negados,
pelas meninas que não podiam abraçar,
do sorriso da lua que cedo me abandonou,
das madrugadas
de manchas negras e tristes,
das noites chuvosas e entrecortadas
pelas descargas elétricas, acordando a noite.

Minha saudade deve ter nascido
da falta de claridade
que inicia antes do nascer do sol,
do impulso da vida,
dos pecados da cor do vinho,
do cavalgar das tardes de verão.
Minha saudade deve ter germinado,
possivelmente, da minha paixão!

Coisas que toda mamãe diz!

Estava lendo Fernando Sabino e o escritor mineiro me fez voltar ao tempo de criança, quando mamãe dizia:

“Menino, vem para dentro, olha o sereno! Vai lavar essa mão. Já escovou os dentes? Toma a bênção a seu pai! Já pra cama!
Sorvete não pode, você está resfriado. Não sei como você tem coragem de fazer assim com sua mãe. Se você comer agora, depois não janta.
Assim você se machuca. Deixa de fita. Um menino desse tamanho, que é que os outros hão de dizer? Você queria que fizessem o mesmo com você?
Continua assim que eu lhe dou umas palmadas. Pensa que a gente tem dinheiro para jogar fora? Tome juízo, menino.
Quando você for grande, você também vai poder. Já disse que não, e não, e não! Ah, é assim? Pois você vai ver só quando seu pai chegar”.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.