Sexta, 17 de Setembro de 2021 18:10
(68) 99971-5137
Cultura Poesia

AlFeNiM CoM RaPaDuRa | Saudade que nunca termina

O cantar do corrupião, a donzela que mexe com o meu coração, minha menina brejeira, meu banho de cachoeira

27/07/2021 00h01
Por: Redação Fonte: Acreaovivo.com
AlFeNiM CoM RaPaDuRa | Saudade que nunca termina

Por Mauro Modesto

Saudade que nunca termina

Você é a flor que descortina o meu vale, a minha saudade que nunca termina. O cantar do corrupião, a donzela que mexe com o meu coração, minha menina brejeira, meu banho de cachoeira, sonho bem sonhado, minha quietude em noite de luar, arrepios trazidos pelos pingos da chuva enchendo minha vertente cristalina, brisa que move minha inspiração bem servida. Você, o melhor tempero da minha vida!

 

Saudade e resignação

No entorno desse outono,
continuo sentindo o perfume
do teu corpo inconfundível,
o sabor do teu beijo insubstituível;
sinto o cheiro do teu amor,
o choro de todas as minhas saudades,
das minhas tristezas,
das minhas recordações.

A saudade que sinto de ti
me deixa atoleimado, aturdido, embaraçado.
Ô saudade teimosa, ativa,
está sempre me perseguindo.

Ela é insinuante e chega sem ser solicitada.
Saudade que incomoda, é doída,
me sufoca, me mata instante a instante.

 

Saudade que toca campainha

Acordei nessa terça-feira, vestido com o pijama de saudade. É deleitável sentir saudades, principalmente no plural. É uma saudade que vai e que pode vir. Pois bem, nesse momento alguém tocou a campainha...

Fui ver quem era, não deu outra: era uma das saudades que estava de volta! E agora?

Só tinha duas opções. Mandá-la embora, trancar a porta ou pedir que ela adentrasse, já que a porta estava escancarada. Só sei que estava diante de um impasse...

De uma coisa tenho certeza. Essa saudade que sinto de você é meio doida. Ela tem mania de me deixar no aturdimento, abandonado na pequena ou grande solidão, nas madrugadas desguarnecidas, seja de qualquer tamanho essa desilusão!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
AlFeNiM CoM RaPaDuRa
Sobre AlFeNiM CoM RaPaDuRa
Coluna de Mauro Modesto, um plantador de sementes da poesia
Rio Branco - AC
Atualizado às 19h52 - Fonte: Climatempo
33°
Muitas nuvens

Mín. 22° Máx. 32°

36° Sensação
7 km/h Vento
47% Umidade do ar
67% (10mm) Chance de chuva
Amanhã (18/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 34°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Domingo (19/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 32°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.