Segunda, 24 de Janeiro de 2022 14:48
(68) 99971-5137
Anibal Diniz; Amazôn

Tudo pela Educação – Por Aníbal Diniz

O aumento do número de universidades federais e campus universitários também foi algo extraordinário no período.

17/08/2015 11h30
Por: Redação Fonte: Acreaovivo.com
Tudo pela Educação – Por Aníbal Diniz

O Centro de Convenções Brasil 21 ficou pequeno diante do público que compareceu na  noite de sexta-feira 14 de agosto para a abertura do seminário Todo o PT pela Educação organizado pelo Partido dos Trabalhadores com o objetivo de debater o Plano Nacional de Educação e as estratégias para implementá-lo em todos os municípios e estados do Brasil em total sintonia com o slogan Pátria Educadora.

Quem teve a ideia do evento e se empenhou pessoalmente pelo seu sucesso foi o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a quem cabe o mérito de reunir no mesmo painel, entre outros educadores, Mario Sérgio Cortella e Renato Janine Ribeiro, o Ministro da Educação, além de prefeitos, governadores, secretários estaduais e municipais, e dirigentes das mais importantes entidades estudantis e sindicais ligadas aos trabalhadores da Educação no país. Um dos responsáveis pela implementação do plano, o secretário de Articulação com os Sistemas de Ensino do MEC, o acreano Binho Marques, posicionado nas primeiras filas, teve seu nome citado por Lula e Tião Viana, que exaltou seu trabalho como governador e como educador nos seringais de Xapuri ao lado do líder ambiental Chico Mendes.

“Nesse ato a gente tem uma clara demonstração da grandeza do presidente Lula. Enquanto a oposição se articula para dar um golpe na democracia, Lula se empenha pessoalmente para fortalecê-la através da educação, que é o caminho mais seguro para colocar o Brasil entre os países mais desenvolvidos do planeta”, afirmou o governador Tião Viana, ao relatar diversas ações educadoras desenvolvidas em parceria com o Governo Federal em seu Estado. Essas ações contribuíram para que o Acre saísse da 27ª colocação no ranking da qualidade do ensino 16 anos atrás e ocupe atualmente, graças ao trabalho do governo atual e a ação pioneira dos governos Jorge Viana e Binho Marques, posição entre os dez primeiros no ensino fundamental e posição ainda melhor no ranking do ensino entre o sexto e o nono ano.

Tudo o que foi feito em favor da educação nos últimos 12 anos no Brasil esteve presente em maior ou menor proporção nos discursos que se sucederam, começando pelo ex-ministro nos governos Lula e Dilma, atual prefeito de São Paulo Fernando Hadad, o atual ministro Renato Janine Ribeiro, os governadores Wellington Dias e Tião Viana e o próprio ex-presidente Lula. A comparar pelos números, não há como negar que os governos do PT mudaram para melhor o sistema de educação no país. E os exemplos são muitos. Desde que o ensino profissionalizante foi instituído no Brasil, em 1909, até 2002, foram implantadas pouco mais de 100 escolas técnicas. Foram necessários quase 100 anos de história para se chegar a esse número. Durante os 8 anos de governo Lula, o número de escolas técnicas entregues foram  240. Agora, somando-se às construídas no governo Dilma, são mais de 400. Não é preciso dizer o quanto o número de alunos atendidos aumentou!

O aumento do número de universidades federais e campus universitários também foi algo extraordinário no período. Mas foi ainda maior a multiplicação do número de estudantes em cursos de nível superior com a criação de programas como ProUni, Reuni e fies, que possibilitaram a alunos pobres terem acesso a faculdades pagas com financiamentos avalizados pelo governo. Sem contar com a adoção de política de cotas que possibilitou uma presença maior de todos os segmentos sociais nas universidades.

Tudo isso é fantástico e digno de comemoração! Mas o desafio que temos pela frente é infinitamente maior, como reconheceu o ministro Renato Janine Ribeiro.

A educação e o conhecimento são indiscutivelmente as bases da sustentabilidade de qualquer sociedade.  As economias mais desenvolvidas são exatamente aquelas que melhor dominam as novas tecnologias da informação e as que criam as condições para que todos tenham acesso aos recursos da era da informação e do conhecimento. O Brasil tem uma dívida histórica nessas áreas e precisa se dar conta de que nossa Pátria Educadora terá muito mais chance de êxito se a internet de banda larga chegar a todos os lares em todas as regiões do país, como está previsto no programa nacional de banda larga – PNBL, instituído em 2010. 

Tudo pela educação tem que ser um pacto de todos! A educação é a arma mais eficiente para enfrentar a crise e preparar adequadamente as futuras gerações parar os desafios que serão cada vez maiores. Lula acertou em cheio quando conclamou a todos para esse debate!

---

*Aníbal Diniz, 52, jornalista, graduado em História pela UFAC, foi diretor de jornalismo da TV Gazeta (1990 – 1992) assessor da Prefeitura de Rio Branco na gestão Jorge Viana (1993 – 1996), assessor e secretário de comunicação do Governo do Acre nas administrações Jorge Viana e Binho Marques (1999 – 2010) e senador pelo PT- Acre (Dez/2010 – Jan/2015), atual assessor da Liderança do Governo no Congresso Nacional.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.