Quinta, 17 de Junho de 2021 21:00
(68) 99971-5137
Ciência e Saúde Uso emergencial

CoronaVac é aprovada pela OMS para uso emergencial

O anúncio veio após especialistas inspecionarem os locais de produção, além de avaliarem a qualidade, segurança e eficácia

01/06/2021 15h18
Por: Denis Henrique Fonte: Tecmundo
CoronaVac é aprovada pela OMS para uso emergencial

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou, nesta terça-feira (1º), a aprovação para uso emergencial da CoronaVac. A vacina contra covid-19 produzida pela farmacêutica Sinovac é um dos três imunizantes atualmente em uso no Brasil, onde a empresa chinesa tem o Instituto Butantan como parceiro.

O anúncio veio após especialistas inspecionarem os locais de produção, além de avaliarem a qualidade, segurança e eficácia. "O mundo precisa desesperadamente de várias vacinas contra covid-19 para lidar com a enorme desigualdade de acesso", comentou a sub-diretora geral da OMS para acesso a produtos de saúde Mariângela Simão.

Na análise, foram levados em conta os dados de eficácia da CoronaVac, que indicam a prevenção de casos sintomáticos de covid-19 em 51% dos imunizados. O estudo apontou ainda que as formas graves e as hospitalizações associadas ao novo coronavírus foram evitadas em 100% dos voluntários.

Com base nestas evidências, a OMS recomendou o uso do imunizante da Sinovac em adultos com 18 anos ou mais, com aplicação de duas doses em um intervalo de duas a quatro semanas. A entidade destacou a facilidade de armazenamento como uma vantagem para a sua utilização em locais com poucos recursos.

Outras fórmulas aprovadas

A CoronaVac é a sexta vacina aprovada pela OMS até o momento para uso de forma emergencial na prevenção à doença causada pelo novo coronavírus. Os outros imunizantes incluídos na lista são os da Pfizer, Oxford/AstraZeneca, Sinopharm, Johnson e Moderna.

Com a aprovação da fórmula da Sinovac pela entidade, o Brasil poderá ter mais doses da CoronaVac por meio do Covax Facility. No momento, o país recebe os imunizantes da Pfizer e da AstraZeneca enviados pelo consórcio, além de contar com a produção local.

Mais de 47 milhões de doses da CoronaVac produzidas no Brasil já foram entregues ao Ministério da Saúde, até agora, segundo o Instituto Butantan.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.