Domingo, 09 de Maio de 2021 10:57
(68) 99971-5137
Política Opinião

ACRE EM NOTAS | Eliane Sinhasique

A secretária de Turismo comunicou sua saída do MDB

03/05/2021 10h51 Atualizada há 4 dias
254
Por: Redação Fonte: Acreaovivo.com
Eliane Sinhasique deixa o MDB. Foto: André Pessoa
Eliane Sinhasique deixa o MDB. Foto: André Pessoa

Maio

O mês de maio é complicado para a política acreana. É o mês do assassinato de Edmundo Pinto, mês da morte do então ex-governador Orleir Cameli. Embora o incêndio da Assembleia tenha acontecido no dia 30 de abril, toda a repercussão aconteceu em maio. Por isso, a melhor recomendação é ter muita calma. Ou como se diz, eu não creio em bruxas, mas que elas existem, sim, existem.

Ordem dos fatores

O que nasceu primeiro, o ovo ou a galinha? O que deve vir primeiro: o governo pagar as terceirizadas para que elas possam acertar o salário de seus contratados ou as empresas pagarem o que devem aos servidores e depois receber do governo, em dia com suas certidões? Essa é uma daquelas situações paradoxais. Há argumentos para os dois lados. Existem circunstâncias políticas e jurídicas, em uma discussão que se prolonga sem solução óbvia.

CPI

A semana começa sob a perspectiva da instalação de uma ou duas CPIs da Educação. Seja como acabar esse episódio, vai mexer com a estrutura política do estado. O governador tomou medidas tomadas depois da auditoria da Controladoria do Estado na Educação, que resultou em demissão, afastou os envolvidos, mudou procedimentos, definiu qualificação em licitações e normas de segurança em depósitos. Medidas lá oportunas.

Saída

A secretária de Turismo Eliane Sinhasique comunicou sua saída do MDB. Uma decisão esperada desde a última campanha, pelo menos, quando ela deixou de apoiar seu desafeto Roberto Duarte, do seu partido, para ser uma das mais vibrantes apoiadoras de então prefeita Socorro Neri.  

Apoio

Sinhasique foi para o sacrifício de uma eleição à prefeitura em 2016 em que foi abandonada pelo partido, que a jogou aos lobos. O partido naquela época e mesmo depois se eximiu do apoio a ela. Na eleição de 2018 para a Assembleia, até seu principal apoio dentro do MDB, o deputado Flaviano Melo, apoiou Roberto Duarte e ela fez uma campanha solo. Deu o troco na eleição para prefeito no ano passado, mesmo sabendo que, se Duarte ganhasse, ela ficaria com a vaga na Assembleia. Deve ir para algum partido da base do governador.

Pior a emenda

A prefeitura, em vez de botar a viola no saco, resolveu prolongar a vergonha. Soltou comunicado oficial nas redes tentando justificar a cartilha dos buracos, atacando quem criticou a burrada feita. Ou seja, em vez de identificar e consertar as falhas de comunicação e aprovação de posts sem checagem e controle, quis transferir a culpa. Não colou. A população deitou e rolou com os memes e as piadas.

A parte dela

A médica e vereadora Michelle Melo prometeu e está fazendo a sua parte. Ontem, domingo, atendeu a pelo menos 50 pessoas previamente agendadas para consulta e fornecimento de atestado de comorbidades para vacinação da COVID-19. As consultas aconteceram na Baixada da Sobral. A médica vem pautando seu mandato por uma rígida postura a favor dos métodos científicos no combate à pandemia e na defesa dos interesses da população contra as medidas absurdas de criar dificuldades e narrativas fantasiosas.

Kit Covid

Por exemplo, foi a vereadora Michelle Melo quem acionou o Ministério Público para questionar, depois que não conseguiu a resposta a seu requerimento, contra o uso do tal de kit covid para “tratamento precoce” defendido pela prefeitura. Uma baboseira que pode custar preciosas vidas.

Assalto

A capital teve um assalto cinematográfico ao Banco do Brasil, no fim da tarde de sexta-feira, com direito a bandidos descendo do teto e rendendo o tesoureiro em uma área convenientemente sem câmeras de segurança. O que dá para saber de antemão é que os bandidos tinham informações precisas da rotina da agência, sabiam quando agir e como. O roubo só foi descoberto meia hora depois, quando os autores da ação já haviam fugido com os anunciados R$ 2 milhões que abasteceriam os caixas eletrônicos no final de semana. Há muito a esclarecer nessa história.

Sem Covid?

Atos pró-Bolsonaro e live com a participação presencial de 180 convidados e até festas de torcedores na Europa, o fim de semana ficou marcado por aglomerações em todo o mundo. Sem parecer que estamos em um momento preocupante da pandemia, diferentes capitais do Brasil se aglomeraram em apoio ao presidente Jair Bolsonaro e para pedir intervenção militar. O próprio presidente em Brasília, acompanhou o ato de helicóptero. Tanta aglomeração assim, parece que os dias estão livres da Covid. A terceira onda não parece ser uma preocupação. Principalmente para o presidente.

Terceira onda

A economia tem que continuar? Óbvio! E nós também. Então o mais lógico seria passar tudo pelo digital, pelo não contato humano, pela não aglomeração e pela consciência de que só sairemos vivos dessa se for juntos.
Tem quem opte por sacrificar inocentes, tem inocentes que nem sabem que isso está acontecendo e tem muita gente que se acha imortal! Pobre de nós, seres humanos!

Pesar

A coluna se solidariza com o ex-senador Aníbal Diniz que perdeu seu irmão Lazinho, na semana que passou. Militante antigo, ajudou muito o Partido dos Trabalhadores. Um infarto fulminante tirou sua vida que hoje era dedicada à família. A família Diniz, a nossa solidariedade neste momento de dor e pesar.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Acre em notas
Sobre Acre em notas
Painel sobre política e bastidores das notícias.
Rio Branco - AC
Atualizado às 12h45 - Fonte: Climatempo
26°
Nuvens esparsas

Mín. 17° Máx. 28°

27° Sensação
11 km/h Vento
70% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (10/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 31°

Sol com algumas nuvens
Terça (11/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 29°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.