Domingo, 09 de Maio de 2021 10:39
(68) 99971-5137
Cultura Opinião

MEMÓRIAS ENGRAÇADAS E NEM TANTO... | Arraial do mês de Maria

Os professores pediram que cada aluno providenciasse uma prenda, fosse para o bingo, a rifa, o leilão, fosse para as barraquinhas de “comes e bebes”

02/05/2021 07h25
240
Por: Redação Fonte: Acreaovivo.com
MEMÓRIAS ENGRAÇADAS E NEM TANTO... | Arraial do mês de Maria

Por Edir Figueira Marques

Maio, mês de Maria, novena, arraial! Cada dia do mês, um órgão patrocinador seria responsável pela organização da quermesse, da doação de prendas, da realização da noitada, cada qual buscando maior êxito nas vendas e consequente arrecadação de recursos em benefício da igreja. Um dia era o Judiciário, outro a Câmara Municipal, a Guarda Territorial, mais adiante os servidores públicos, escolhidos para a tarefa.

Chegou o dia do único colégio ginasial da cidade, que prometia ser o mais animado, pois contava com a alegria e o entusiasmo dos jovens. Os professores pediram que cada aluno providenciasse uma prenda, fosse para o bingo, a rifa, o leilão, fosse para as barraquinhas de “comes e bebes”. Assim, uns levaram bolos, galinha assada e recheada, outros o guaraná, o leite condensado e o Nescau. Até animais vivos – carneiros, bois, porcos - doados por pais seringalistas seriam sorteados ou leiloados.

O arraial tinha início logo após a novena, ao lado da igreja, que, por sua vez, ficava próxima do colégio, onde eram guardadas as prendas e iguarias, até a hora de os alunos maiores as levarem para as barracas.

O colégio era cercado por arame farpado e “cerca viva” e, na ausência da calçada, nasciam tufos de capim navalha.

Quatro robustos rapazes foram encarregados do transporte da grande quantidade de doações, do colégio para o local do arraial. Um deles, Manoel, o mais peralta, vendo aquela fartura, sugeriu que escondessem uma parte das prendas para eles, entre os tufos de capim, pois que não faria falta. Assim aconteceu: ocultaram duas garrafas de guaraná, uma galinha assada e recheada, um bolo e uma lata de leite condensado com o qual deveria ser preparado o Nescau quentinho, engrossado com ovos batidos.

Ao término do arraial, voltaram para buscar os objetos roubados. Mas, cadê? Exclamaram os jovens, surpresos! Só encontraram as garrafas vazias e a lata de leite condensado aberta à faca.

- Deve ter sido a mucura! Manoel tentou explicar, com o que se denunciou.

- Tu já “viu”, Manoel, mucura abrir garrafa e beber guaraná? E pior ainda, abrir a lata de leite condensado? Duvidou o Mário, um dos colegas, que era gago e mais ainda ficou, com a traição do amigo.

E o Manoel saiu correndo, para se safar da revanche dos colegas, “fulos” da vida, que queriam a desforra!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Edir Figueira Marques
Sobre Edir Figueira Marques
Professora, mestre em pedagogia, escritora e poetisa.
Rio Branco - AC
Atualizado às 12h25 - Fonte: Climatempo
26°
Nuvens esparsas

Mín. 17° Máx. 28°

27° Sensação
11 km/h Vento
70% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (10/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 31°

Sol com algumas nuvens
Terça (11/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 29°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.