Terça, 18 de Maio de 2021 19:06
(68) 99971-5137
Cultura Poesia

AlFeNiM CoM RaPaDuRa | Mergulhou e não afundou

Os sonhos, mesmo em pedaços, estão voltando

27/04/2021 00h00
422
Por: Redação Fonte: Acreaovivo.com
AlFeNiM CoM RaPaDuRa | Mergulhou e não afundou

 

Por Mauro Modesto

Conspiração

As luzes estão apagadas, os vagalumes não piscam. A madrugada está fria e silenciosa e o que mais surpreende é olhar para o canto da sala e notar que nada restou, até a saudade não partiu, conspirou!

 

De onde venho

Estou chegando do lugar onde o jambeiro flora todos os anos, onde o vento é conhecido como brisa fresca e a morena tem a cor de jabuticaba. Onde o silêncio não tem espaço e para amar não precisa queda de braço.

O barulho é conhecido como farrabufado, o campo não é totalmente descampado. O mandim é assado na palha da bananeira e o café é gostoso e aromado.

Lá não existe olho grande, mal olhado. Quando o tempo muda, corro para me proteger, porque pode cair um pampeiro d’agua.

De onde venho, o povo reverencia a mãe da mata, os filhos respeitam os pais e a lua tem a cor de prata!

 

Bem chegadinho

Mesmo que a claridade do meu deserto me castigue, vou deixar você distante de minhas cicatrizes e bem perto de minha serenidade.

 

Mercador de Veneza

Em muitas manhãs, acordo e, deitado no meu colchão de capim, fico pensando mais ou menos assim: Não sei quem sou… Um mercador de Veneza, um verdureiro do Ver-o-Peso, um limpador de carro, um bêbado com fome e sede, um poeta, professor, um plantador de açaí, produtor de abacaxi ou um simples pintor?

Pintor, sei que não sou, porque nunca colori uma rosa, uma flor e se pintei, pintei o sete!

De uma coisa tenho certeza: Nunca serei igreja, luz, oração, prece, até porque para rezar tem que ser ao pé da cruz.

Também sei que nunca serei mata, aroma, mar, fonte, rio e muito menos monte.

 

Mergulhou e não afundou

Os sonhos, mesmo em pedaços, estão voltando.

O sorriso dentro da noite está querendo tomar seu verdadeiro lugar.

A água do riacho diminuiu, mas não sumiu.

Até a saudade esquivou-se furtivamente, não resistiu.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
AlFeNiM CoM RaPaDuRa
Sobre AlFeNiM CoM RaPaDuRa
Coluna de Mauro Modesto, um plantador de sementes da poesia
Rio Branco - AC
Atualizado às 20h58 - Fonte: Climatempo
26°
Alguma nebulosidade

Mín. 22° Máx. 32°

28° Sensação
2 km/h Vento
79% Umidade do ar
90% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (19/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 32°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Quinta (20/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 32°

Sol com algumas nuvens