Terça, 18 de Maio de 2021 19:21
(68) 99971-5137
Ciência e Saúde Pandemia

Produção da vacina anticovid da J&J interrompida em fábrica de Baltimore

Em março, o grupo informou que um lote de doses não correspondia aos parâmetros e cerca de 15 milhões de doses foram descartadas

20/04/2021 09h22
497
Por: Denis Henrique Fonte: Correio Braziliense
Produção da vacina anticovid da J&J interrompida em fábrica de Baltimore

A agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos ordenou a paralisação da produção da vacina anticovid da Johnson & Johnson em uma fábrica que já havia supostamente desperdiçado 15 milhões de doses do fármaco.

O grupo farmacêutico informou no fim de março que identificou um lote de doses em uma fábrica de Baltimore, administrada pela Emergent BioSolutions, "que não cumpria os parâmetros de qualidade", mas não confirmou o número específico afetado.

O jornal New York Times afirmou que o lote consistia de 15 milhões de doses.

A Emergent BioSolutions afirmou em um documento divulgado na segunda-feira (19/4) que a Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos solicitou em 16 de abril a interrupção da produção da vacina de apenas uma dose da J&J em sua fábrica de Baltimore para uma inspeção no local.

"Em 16 de abril de 2021, a pedido da FDA, a Emergent concordou em não iniciar a produção de nenhum novo material em sua instalação de Bayview e colocar em quarentena o material produzido em Bayview até o fim da inspeção", afirma o documento.

A Johnson & Johnson informou em março que enviaria especialistas ao local para supervisionar a produção da vacina e que esperava entregar 24 milhões de doses adicionais em abril.

A fábrica da Emergent BioSolutions não havia sido autorizada na ocasião pelas agências reguladoras americanas para produzir ingredientes para a vacina da J&J, afirmou a empresa farmacêutica, mas a imprensa informou que tinha a meta de produzir dezenas de milhões de doses no futuro próximo.

A vacina da J&J foi elogiada por ser de apenas uma dose e por não precisar da conservação em temperaturas abaixo de zero, ao contrário dos fármacos da Moderna e Pfizer, o que facilita muito a distribuição

A pausa na produção é o obstáculo mais recente que esta vacina enfrenta nos Estados Unidos, depois que as autoridades suspenderam temporariamente seu uso pela descoberta de casos de trombose em seis mulheres - uma delas faleceu -, duas semanas de terem recebido a dose da J&J.

A agência reguladora europeia deve decidir nesta terça-feira (20/4) sobre a segurança da vacina da J&J, depois que seu uso também foi suspenso na região pelos temores sobre coágulos sanguíneos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.