Domingo, 09 de Maio de 2021 11:10
(68) 99971-5137
Cultura Poesia

CONFIDÊNCIAS | Em memória ao saudoso Lourival Marques

No barco do tempo, você foi minha quilha ao velejar a vida sob seu leme

15/04/2021 00h00
668
Por: Redação Fonte: Acreaovivo.com
Edir e Lourival Marques (in memoriam). Foto: arquivo pessoal.
Edir e Lourival Marques (in memoriam). Foto: arquivo pessoal.

Por Edir Figueira Marques

Meu primeiro livro de poesias “Confidências” é um “turbilhão poético, que inicia sua viagem sem saber”.

Que fazer?

Em memória ao saudoso Lourival Marques

Sinto-me frágil, desprotegida.
Faz-me falta sua constante presença 
que me governe e me dê a sentença
do que devo, ou não, fazer na vida.

Neste mundo, sem esperança,
sinto falta desse alguém:
Alguém que, na dúvida, confirme,
que me dê a necessária segurança.

Alguém que, com pulso firme,
não me deixe cair na ilusão.
Hoje estou sem ninguém...
Alguém como você, que me trazia à razão!

No barco do tempo, você foi minha quilha
ao velejar a vida sob seu leme.
Agora, perdida, nesse mar bravio,
temo o naufrágio, sem ter quem o reme!

A companhia amiga, o carinho e o conforto
nunca mais terei a me apaziguar.
Chorarei sempre este contínuo desconforto
de viver só, sem ter a quem amar.

“E que passa pela INQUIETUDE, (...) sentimentos em mutação, ebulição e evolução, claramente perceptíveis na cronologia da linguagem poética.” (In Prefácio de Mauro di Lissandro).

Vamos acompanhar este diário progressivo no tempo.

Inquietude

Meu corpo busca algo escorregadio:
Preencher uma lacuna que me deixa louca.
Ocupar um espaço que está vazio?
Ou saciar minha alma que se encontra oca?

Procuro com ansiedade distrair minha mente,
mergulho no consumismo do concreto.
Mas tudo me é indiferente
ou politicamente incorreto.
Nada material me satisfaz!
Busco sabores, torno-me voraz...
Revejo filmes, leio livros, ouço música antiga,
até adormecer pela fadiga.

Exploro sensações que me possam despertar,
para uma nova vida ressuscitar.
Canso meu corpo em exercícios físicos, 
esgoto-me na insônia de noites mal dormidas,
amorteço-me na bebida de alguns copos a mais
e até em sonhos não encontro paz!

Penso em experimentar um novo amor
capaz - não de apagar ou substituir
aquele que foi minha razão de viver!
Mas que possa me trazer tranquilidade
no ocaso dessa vida, que vive de saudade.
E, então, poder trocar a inquietude
pela serenidade, pela plenitude!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Edir Figueira Marques
Sobre Edir Figueira Marques
Professora, mestre em pedagogia, escritora e poetisa.
Rio Branco - AC
Atualizado às 13h05 - Fonte: Climatempo
26°
Nuvens esparsas

Mín. 17° Máx. 28°

27° Sensação
11 km/h Vento
70% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (10/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 31°

Sol com algumas nuvens
Terça (11/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 29°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.