Quinta, 15 de Abril de 2021 13:11
(68) 99971-5137
Geral Opinião

Líbero Badaró e o 7 de Abril

Foi o primeiro jornalista assassinado no país pelo exercício de sua profissão

07/04/2021 16h11 Atualizada há 1 semana
213
Por: Redação Fonte: Acreaovivo.com
Giovanni Battista Libero Badarò. Imagem: Wikipédia / Por Tancredo do Amaral
Giovanni Battista Libero Badarò. Imagem: Wikipédia / Por Tancredo do Amaral

Por David Sento-Sé

Quando Dom Pedro I assumiu a chefia do estado monárquico do Brasil ele estava nos braços do povo, mas a base de sustentação do seu governo era de fato a elite brasileira, constituída por comerciantes, nobre e grandes proprietários de terra. O forte caráter centralizador do monarca, que distribuía cargos e favores ao seu bel prazer, além de proteger a família com unhas e dentes, viria a provocar um grande desgaste nessa relação com a sua base.

Durante a própria elaboração da Carta Constitucional de 1823, as relações entre os membros da Assembleia Constituinte e Dom Pedro I geraram a crise do Primeiro Reinado. Dom Pedro resolveu dissolver a assembleia e ele mesmo, junto de um pequeno grupo de aliados, redigiram a primeira constituição do Brasil.

Com a verdadeira face do imperador sendo revelada durantes os anos, sua popularidade e aprovação foi despencando. Tanto entre os populares como entre as elites. Qualquer semelhança com os momentos atuais não é mera coincidência.

Durante pouco mais de um ano, nesse período, o jornal “Observador Constitucional” era um dos veículos de comunicação mais concorrido. À frente das edições estava o jornalista e médico, Líbero Badaró que se contrapunha em textos veementes ao pendor absolutista do monarca, engrossando mais ainda, o caldo da insatisfação. O jornalista, desde muito jovem, defendia as liberdades individuais e a imposição de limites ao poder do Estado. Era tamanha a sua convicção que acrescentou Líbero ao seu nome de batismo. Talvez, o italiano de 32 anos, radicado no Brasil, tenha sido o primeiro jornalista na história do país, a fazer frente, com suas letras, à política de um déspota.

Líbero Badaró foi também o primeiro jornalista assassinado no país pelo exercício de sua profissão. Tudo indica, segundo seus biógrafos, que o assassinato tenha sido ordenado pelo ouvidor Cândido Ladislau Japi-Assu, nome forte da Justiça na província de São Paulo, naquele período. No entanto, correram boatos país afora de que o monarca estava ligado ao crime.

Apesar da precariedade das comunicações em um país de território gigantesco, mas de população pequena com pouco mais de 5 milhões de habitantes, a notícia da morte do jornalista se espalhou rapidamente.

Em 7 de abril de 1831, dom Pedro I abdicou ao trono. Cem anos depois, a ABI (Associação Brasileira de Imprensa) instituiu essa data como Dia do Jornalista em homenagem a Badaró. Na edição de Outubro de 1829, o jornalista escrevera:

“Sobre os atos do governo, diremos mui francamente o nosso parecer, tanto em louvor, como em contrário, sem por isso darmos nossas palavras por Evangelhos, ficando cada um livre de combater a nossa maneira de pensar, sendo que cada um pensa como sabe e como pode.” Não foi esse, entretanto, o texto do jornal que ganhou peso histórico. Mais adiante, em um de seus artigos, ele defendeu uma imprensa sem amarras, com uma clareza jamais vista, no incipiente jornalismo brasileiro: “Se não é a liberdade de imprensa que faça chegar ao ouvido dos imperantes o gemido dos oprimidos, qual será outro meio?”

Salve o Dia do Jornalista. Salve Líbero Badaró, cujo pensamento nunca esteve tão atual.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
David Sento-Sé
Sobre David Sento-Sé
Publicitário por opção, artista plástico, músico, chefe de cozinha e escritor por paixão.
Rio Branco - AC
Atualizado às 15h03 - Fonte: Climatempo
30°
Muitas nuvens

Mín. 23° Máx. 31°

34° Sensação
5 km/h Vento
70% Umidade do ar
90% (12mm) Chance de chuva
Amanhã (16/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 30°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Sábado (17/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 30°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.