Quinta, 15 de Abril de 2021 10:10
(68) 99971-5137
Polícia e Justiça Repressivas

Polícia intensifica ações de enfrentamento à alta incidência de furtos no centro de Rio Branco

Para os criminosos, não basta apenas subtrair os objetos. Por onde passam, deixam um rastro dilapidação dos estabelecimentos violados, com a destruição de vidraças, portas, janelas etc, impactando ainda mais os prejuízos de comerciantes e lojistas

06/04/2021 15h57
131
Por: Denis Henrique Fonte: Acreaovivo.com | PMAC
Polícia intensifica ações de enfrentamento à alta incidência de furtos no centro de Rio Branco

Com o aumento considerável da concentração de drogadictos (usuários de entorpecentes) em situação de rua, tem crescido a incidência dos crimes contra o patrimônio, principalmente de furtos a bens públicos e privados.

Para os criminosos, não basta apenas subtrair os objetos. Por onde passam, deixam um rastro dilapidação dos estabelecimentos violados, com a destruição de vidraças, portas, janelas etc, impactando ainda mais os prejuízos de comerciantes e lojistas instalados na região. Sem contar o dano ao erário, quando se trata de bens públicos afetados.

Nos últimos 9 (nove) dias, ou seja, entre os dias 25 de março e 4 de abril, foram registrados 23 (vinte e três) furtos na região central, através do CIOSP (190). Dentre esses registros, em 8 (oito) situações distintas, houve a prisão dos autores e a condução deles à Delegacia de Flagrantes. Dos indivíduos conduzidos, apenas 1 (um) não era morador de rua. No que concerne à totalidade dos registros, em 18 (dezoito) aparece a expressão "morador de rua", quando do histórico da geração da ocorrência, apontando esse tipo de indivíduo como autor do crime.

Convém ressaltar que neste curto período, um mesmo indivíduo, foi preso em flagrante pela Polícia Militar e menos de 24 horas depois, foi preso novamente por policiais militares pela mesma prática criminosa. Tendo ele sido posto em liberdade após uma segunda prisão, foi flagrado pelo sistema de monitoramento de um estabelecimento já numa terceira ação delitiva de furto. Um outro indivíduo foi preso novamente, 48 horas depois de ter furtado uma agência da Caixa Econômica Federal, desta vez, com fios elétricos furtados.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.