Quinta, 15 de Abril de 2021 12:12
(68) 99971-5137
Geral Opinião

O templo e a peste

Não! Definitivamente, o Templo não poderia fechar. O certo era que a peste cumprisse a sua missão. A ordem do Tribuno era clara nesse sentido

04/04/2021 15h03 Atualizada há 2 semanas
365
Por: Redação Fonte: Acreaovivo.com
Jesus expulsando os vendilhões. Antes de 1570. Por El Greco, atualmente na National Gallery of Art, em Washington D.C.
Jesus expulsando os vendilhões. Antes de 1570. Por El Greco, atualmente na National Gallery of Art, em Washington D.C.

Por Sammy Barbosa Lopes

Os tempos eram difíceis, eram tempos de dor e de choro. Tempos de desespero.

Eram tempos de ocupação, tempos de dominação. Tempos de horror e injustiças.

Para completar, eram também tempos de peste, que assolava toda Jerusalém.

Era o tempo da Pessach, a Páscoa judaica. E mesmo diante do risco da peste, o Templo não podia fechar em nenhuma hipótese.

O Tribuno, seguindo as ordens de César, havia determinado que o Templo se mantivesse aberto, mesmo diante do morticínio. Afinal, o que se faria com todas aquelas pombas cevadas, no ponto para o abate? E os cabritos e os cordeiros para a imolação? O prejuízo seria imenso. Os lucros deitariam por terra. Os investimentos viraram fumaça.

Os Fariseus instaram César, apontaram os riscos para os lucros. Os riscos do povo se agitar. Os riscos dos movimentos de insurreição. No Templo, em oração e oferendas, o povo não atentaria para a peste, para a letargia, a inépcia, as múltiplas incapacidades, as incongruências...

A peste e César eram aliados de primeira hora. A peste, afinal, poupava o trabalho dos Centuriões.

Não! Definitivamente, o Templo não poderia fechar. O certo era que a peste cumprisse a sua missão. A ordem do Tribuno era clara nesse sentido.

Lá pelas tantas, com a multidão se acotovelando em meio ao burburinho, moedas para lá e moedas para cá, na disputa pela melhor oferenda, surge uma confusão.

- Quem é esse sujeito que invadiu o Templo, armado de chicote? Quem ele pensa que é, para atrapalhar as oferendas?

O Homem está espancando os vendilhões, derrubando os garajais. O chicote de couro estala nas costas ensanguentadas dos comerciantes. As pombas obesas ensaiam uma fuga desajeitada de seus destinos.

O prejuízo é enorme.

Quem é esse Homem enfurecido, com o cenho crispado e os punhos cerrados, que brada para não fazerem da casa de seu Pai um mercado? Quem Ele pensa que é?

Os Fariseus haverão de resolver isso. Haverão de recorrer a Herodes Antipas, ao Tribuno, a César, o amigo da peste, ou seja lá quem for, mas esse Homem precisa morrer.

E precisa morrer da pior maneira possível. Sua morte deve servir de exemplo.

Esse Homem precisa ser castigado, humilhado, insultado.

Que morra na cruz, como os ladrões, no alto do monte, para que todos o vejam sofrer. Para que os donos das mesas se sintam vingados. Para que os prejuízos sejam amenizados.

Para que ninguém nunca mais ouse causar prejuízos às mesas, mesmo em tempos de peste.

Para que o Templo permaneça aberto mesmo durante a peste.

Ave César, os que vão morrer te saúdam.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Sammy Barbosa Lopes
Sobre Sammy Barbosa Lopes
Procurador de Justiça do Ministério Público do Estado do Acre
Rio Branco - AC
Atualizado às 14h03 - Fonte: Climatempo
28°
Muitas nuvens

Mín. 23° Máx. 31°

32° Sensação
6 km/h Vento
79% Umidade do ar
90% (12mm) Chance de chuva
Amanhã (16/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 30°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Sábado (17/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 30°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.