Quinta, 15 de Abril de 2021 08:27
(68) 99971-5137
Brasil Deu ruim

Ao visitar marido com Covid e prestes a ser intubado, esposa descobre amante e leva caso à polícia

Mulher, que é casada com o bombeiro há 20 anos, disse que decidiu ir ao hospital porque estava preocupada com ele. Ao chegar lá, soube por funcionários que ele estava acompanhado da 'namorada'

01/04/2021 15h03
238
Por: Denis Henrique Fonte: G1
Ao visitar marido com Covid e prestes a ser intubado, esposa descobre amante e leva caso à polícia

Uma mulher de 48 anos foi até a delegacia, na noite dessa quarta-feira (31), em Campo Grande, após descobrir que o marido, infectado pelo novo coronavírus e prestes a ser intubado, estava em um hospital particular com a amante.

Segundo o boletim de ocorrência, a vítima é casada há 20 anos com o homem, um bombeiro. O casal tem uma filha.

Durante a tarde, ela recebeu uma ligação do companheiro enquanto estava no trabalho, segundo informações do boletim de ocorrência. Ele relatou que estava com Covid e que iria procurar atendimento médico, mas que ela "não precisava ir até o hospital, pois ele já estava melhor".

A mulher, entretanto, disse que mesmo com o pedido do marido, decidiu ir até o hospital, pois estava preocupada. Ao chegar ao local e buscar informações sobre ele, foi atendida por um funcionário que informou que o paciente estava "acompanhado da namorada".

Conforme o relato da mulher, ela ficou sabendo que o marido poderia ser intubado, já que "estava piorando".

A esposa, então, aguardou no local até encontrar com a mulher e descobrir que a amante, ainda por cima, era uma amiga sua.

Também segundo a ocorrência, ela conseguiu conversar com o esposo, que teria dito: "A partir de hoje a [nome da mulher que não será divulgado pela reportagem] cuida das minhas coisas. Você pode ir embora, cuida da sua vida".

Em seguida, a mulher disse soube que a amante também pegou os documentos dele, bem como cartões de banco e o aparelho celular.

O G1 entrou em contato com a mulher, mas ela disse que prefere não falar sobre o assunto e apenas sugeriu que informações sobre o companheiro fossem adquiridas no hospital.

O caso foi registrado como preservação de direito na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.