Quinta, 15 de Abril de 2021 13:50
(68) 99971-5137
Política Opinião

COLUNA POLÍTICA | Pretoriana

A gloriosa Polícia Militar acreana está sendo transformada em guarda pretoriana da prefeitura e essa é uma situação muito ruim para a corporação

01/04/2021 09h37 Atualizada há 2 semanas
417
Por: Redação Fonte: Acreaovivo.com
COLUNA POLÍTICA | Pretoriana

Pretoriana

A gloriosa Polícia Militar acreana está sendo transformada em guarda pretoriana da prefeitura e essa é uma situação muito ruim para a corporação. Com a falta de sensibilidade social do prefeito, que só acredita em soluções violentas e radicais para as questões sociais, para quem todo mundo é marginal e criminoso. A PM está sendo contaminada por uma visão diametralmente oposta daquela de quem deveria ser seu mentor maior, o governador Gladson Cameli.

 Explicação

Haveria uma explicação para o ato desnecessário de ontem, de violência contra um simples ambulante que tentava sobreviver com vendas de bagatelas no centro da cidade, conforme foi informado para a coluna. É que a prefeitura reativou o pagamento do banco de horas para PMs que estão aposentados, afastados ou que não estão em período de trabalho ativo na corporação. Com isso, esses PMs atuam, de modo efetivo, como guardas municipais e agem sob orientação da prefeitura e não do seu comando. Será que é isso? Se for, é mais errado ainda.

 Culpa da vítima

Mais uma vez a prefeitura, desta vez pelo coronel Bino, do gabinete Militar, pôs a culpa da ação no rapaz afrontado no terminal, dizendo que foi ele quem agrediu os PMs. Que a ação se justificaria porque a região estaria infestada de bandidos que estavam extorquindo os camelôs. A prefeitura continua criminalizando os pobres, tal como fez com os garis. É um grave desvio de conduta. Para a prefeitura, todo mundo é criminoso, esteja condenado ou não. É assim que é tratada a população.

 Bilhões

Pressionado por todos os lados, pela imprensa, pelo parlamento, pela equipe econômica, o senador Márcio Bittar jogou a toalha, tentando perder os anéis, mas salvando os dedos no projeto do orçamento. Enviou documento se dispondo a cortar R$ 10 bilhões dos R$ 42 bilhões que alocou como despesa impositiva para emendas parlamentares. Ele sabe que isso não é o suficiente, que os erros são mais profundos e que estão na própria concepção da peça orçamentária. Vai dar ainda muita discussão.

 Pulo do gato

Márcio Bittar tentou dar o pulo do gato. Na lista de projetos, programas e obras divididos por estados, propositalmente deixou o Acre de fora. Concentrou os pleitos acreanos nas chamadas emendas do relator, escondidas dentro do orçamento. Com isso, poderia reivindicar para si mesmo todas as liberações para o estado. Seria ele o intermediário entre o governo federal e as necessidades acreanas. Mas a armação foi descoberta e não ficou bom para ele, que passou a impressão de ter negligenciado o seu próprio estado. A esperteza consumiu o esperto.

 Ministério

Bittar sonhava com um ministério e vai ficar chupando o dedo. Na minirreforma desta semana, o presidente preferiu privilegiar um nome mais ligado ao centrão, com a deputada de primeiro mandato Flávia Arruda (PL-DF), mulher do ex-governador José Roberto Arruda, duas vezes condenado por corrupção e ficha suja. Teria sido um "gesto" dirigido ao Congresso Nacional. Bolsonaro queria um político na secretaria de governo, que dialogue bem com o Congresso. Márcio perdeu.

 Caindo em si

A prefeitura notou que não dá para cobrar da população no pós-enchente e na fase mais dura da pandemia e adiou o pagamento do IPTU por um mês. Ou era isso ou admitir a profunda inadimplência. Mais uma vez a medida foi tomada sem diálogo político, da mesma forma unilateral e autoritária.

 Covid

O Acre se aproxima dos 70 mil contaminados pela pandemia, quase 10% da população. É um dos estados com maior número de contaminados per capita. Só ontem, foram mais de  550 casos, com mais nove mortes. É de se observar como serão os três dias de medidas mais rígidas, neste fim de semana ampliado com o feriado de amanhã.

 Nova cepa

Além da variante de Manaus, uma nova cepa da COVID acaba de ser identificada em Sorocaba, em São Paulo, que mostra similaridade com a mutação sul africana. Ainda há um longo caminho para se entender essa doença;

 Antes e agora

Os mais antigos, do tempo dos seringais, na sexta-feira da paixão faziam estrita penitência, com as mulheres proibidas até de pentear o cabelo, não podia se olhar no espelho e nem varrer a casa. Música e dança, então, nem pensar. Era um dia para ser vivido em oração, castidade, reflexão. A Covid está impondo quase uma volta aos velhos tempos, com a permissão para escovar os cabelos e olhar nos espelhos, claro.

 Protesto

A alta da inflação e do preço dos alimentos está causando protestos violentos da população. No Brasil? No Acre? Não, na Bolívia. Ontem, moradores de Cobija fecharam o acesso entre os dois países protestando contra o aumento abusivo do preço da carne brasileira que também chega aos açougues do outro lado da fronteira. Além das pontes, ruas foram bloqueadas e os manifestantes pediram a intervenção do governo regional na regulação do preço. No Brasil, tudo se suporta calado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Acre em notas
Sobre Acre em notas
Painel sobre política e bastidores das notícias.
Rio Branco - AC
Atualizado às 15h43 - Fonte: Climatempo
28°
Muitas nuvens

Mín. 23° Máx. 31°

31° Sensação
13 km/h Vento
74% Umidade do ar
90% (12mm) Chance de chuva
Amanhã (16/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 30°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Sábado (17/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 30°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.