Quinta, 15 de Abril de 2021 12:45
(68) 99971-5137
Tecnologia Assuntos Diversos

Coletivo de jornalistas feministas lança portal Firminas

Nova plataforma de notícias será focada em conteúdos diversos, produzidos com linguagem acessível e um olhar feminista sobre os fatos

01/03/2021 16h51
49
Por: Claudio Angelim
Coletivo de jornalistas feministas lança portal Firminas

Será lançado no dia 1º de março o Firminas, portal de notícias idealizado e criado pelo Coletivo de Jornalistas Independentes Firminas (www.firminas.com.br). O portal se propõe a ser uma fonte de informações sobre diversos temas do universo feminino, sem se prender a clichês ou tabus, divulgando o que há de melhor na produção, realização, divulgação de conhecimento e exercício de cidadania e que envolva mulheres, sejam elas cisgêneros ou transgêneros. 

O nome Firminas é uma homenagem a Maria Firmina dos Reis, escritora maranhense do século XIX, considerada a primeira romancista brasileira. 

Diferenciais 

O Portal Firminas é feito por profissionais de comunicação experientes em diferentes áreas e que conhecem as regras e o código de ética do jornalismo. “Um dos diferenciais é a linguagem acessível e diversa, que tem por objetivo informar a um público amplo e fortalecer a causa feminista, por igualdade, contra a violência de gênero e por direitos para as mulheres”, destaca Elara Leite, uma das integrantes do portal.

A proposta da nova mídia é baseada em um modelo diferente de produção, em acordo com tendências de economia circular e cooperativa. Outro diferencial é que a base do veículo não se localiza apenas no eixo Rio-São Paulo. “Nossa presença em outras regiões e no interior imprime pluralidade ao nosso trabalho”, pontua a jornalista Flávia Crizanto, jornalista que também faz parte do projeto. 

O Portal Firminas diferencia-se também pela proposta de reprodução de matérias de grande relevância sob uma ótica feminista. O objetivo é propor um recorte de gênero e analisar como as decisões macroeconômicas, por exemplo, impactam na vida das mulheres, que não são apenas a maioria da população, como as principais responsáveis pelos lares brasileiros monoparentais. 

Lives

Para celebrar o lançamento do portal Firminas e marcar o mês de março, quando se comemora o Dia Internacional das Mulheres, haverá um circuito intenso de lives, com algumas jornalistas do Firminas entrevistando mulheres sobre temas diversos. As apresentações serão sempre às 19 horas, no instagram @portalfirminas e no Facebook https://www.facebook.com/portalfirminas. 

Confira a programação: 

2/03 - Carol Avansini entrevista a jornalista Tina Lopes sobre “Etarismo: quando a idade nos tira oportunidades”

3/03 - Francine Malessa entrevista Analu Tomé, co-fundadora do Movimento Toda Poderosa Corinthiana, sobre “Feminismo & futebol” 

4/03 - Sâmia Gabriela Teixeira entrevista Soraya Misleh sobre “Mulheres palestinas” 

5/03 - Fernanda entrevista roteirista, poeta e artista de rua, Célia Helena, sobre “Mulheres & cultura 

6/03 - Elara Leite entrevista a fundadora do coletivo CFEMEA sobre “Saúde e autocuidado: aspirações e inspirações” 

07/03 - Aline Melo entrevista a terapeuta e sexóloga Erika Oliveira sobre "Os prejuízos da pornografia para as mulheres" 

8/03 - Helô Aguieiras entrevista Semayat Oliveira, jornalista do "Nós, Mulheres da Periferia" e repórter do Jornal da Cultura 

No dia 10 de março, às 19 horas, inaugurando a programação mensal de lives do portal Firminas, Aline Melo entrevista a doutora em Ciências e doula Deborah Delage sobre "Violência obstétrica e os desafios para o parto normal no Brasil" 

Pesquisa 

Antes de lançar o portal, o Coletivo de Jornalistas Independentes Firminas realizou uma pesquisa com mulheres de diferentes regiões. O estudo, encerrado em fevereiro de 2021, mostra que o público do Portal Firminas é formado principalmente por mulheres de 36 a 50 anos que já possuem o hábito de consumir notícias online. As entrevistadas apontaram, entretanto, que sentem falta de um recorte editorial feminista nos portais femininos que costumam acessar. 

O Portal Firminas chega para preencher essa lacuna, com um projeto editorial baseado na “tradução” de notícias pelo viés feminista. Carreiras e oportunidades, saúde e autocuidado, economia, política, cultura, comportamento fazem parte do mix de conteúdo do novo veículo. 

Em um futuro próximo, a ideia é que o coletivo se constitua como uma cooperativa, remunerando suas produtoras e prestando serviços diretos, não só vários textos, como de consultoria em marketing, curadoria e gênero. 

Serviço 

Para mais informações, sugestões de pautas e fontes e parcerias, entrar em contato com: 

[email protected]

Elara Leite - (83) 99616-8686

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.