Quinta, 04 de Março de 2021 20:09
(68) 99971-5137
Política OPINIÃO

COLUNA POLÍTICA | O Dia do Fico

O prefeito Bocalom teve que mudar os planos e ficou em Rio Branco para não perder a visita do presidente Bolsonaro.

23/02/2021 11h57 Atualizada há 1 semana
837
Por: Redação Fonte: Acreaovivo.com
O viajante Bocalom disse que fica para receber Bolsonaro. Foto montagem.
O viajante Bocalom disse que fica para receber Bolsonaro. Foto montagem.

O dia do Fico

O prefeito Bocalom teve que mudar os planos e ficou em Rio Branco para não perder a visita do presidente Bolsonaro. Mas não desistiu da viagem a Brasília. Quer aproveitar e pegar carona no avião do presidente. Esperto, ele.

Divulgação

Para reverter a imagem ruim que tem enfrentado por suas ações e omissões, o prefeito patrocina um esforço concentrado nas redes sociais. O Instagram e o Facebook da prefeitura têm postado mais de vinte matérias por dia, todas louvando a ação de Bocalom, ele dentro de barcos, junto da defesa civil, apresentando os abrigos de lona do Parque de Exposição como suprema novidade revolucionária. Dois problemas: repercussão muito baixa e afronta aos princípios da impessoalidade da publicidade, ferindo o artigo 37 da Constituição Federal.

Milhões

O presidente Bolsonaro assinou ontem medida provisória garantindo R$ 450 milhões para o combate às enchentes no Brasil. Parte virá para o Acre, mas o quanto vai depender dos projetos e pedidos enviados por cada prefeitura. Aqui vem o desafio de fazer bons projetos, de apresentar propostas de recuperação dos municípios no pós-enchente. É exatamente para isso, para orientar as prefeituras, que a AMAC tem um corpo técnico capacitado, à disposição dos prefeitos.

Desmonte

Acontece que uma das primeiras medidas, ainda antes da posse, de Bocalom, foi desqualificar a AMAC, encarar como gasto inútil a manutenção de sua estrutura que custa um trocado para a prefeitura da capital. É nessas horas que se justifica a prioridade dada ao corpo técnico da associação em gestões passadas na prefeitura. É o exemplo do ditado que diz que o barato sai caro.

Alerta

O comitê da Covid-19 foi duro no diagnóstico: O pior da pandemia está chegando, as próximas semanas serão terríveis e a única opção é o envolvimento da população nas medidas de distanciamento social. A bandeira vermelha foi prorrogada e o Secretário Alysson Bestene fez prognósticos sombrios sobre a doença e o número de mortes.

Testes

De cada 10 testes de covid-19 realizados no estado, a metade dá positivo. As mortes aumentaram em 300% em Cruzeiro do Sul e 80% em Rio Branco. O número de óbitos se aproxima de mil em todo o Acre. E a aglomeração de pessoas só cresce na cidade, apesar das duras medidas em vigor. Pouca gente está atentando para a piora da crise que está sendo vivida. O preço será alto.

Aglomeração

O coronel Paulo Cezar, da Segurança Pública, fez um desabafo em suas redes. Diz que é um descaso a falta de compromisso da sociedade e citou o exemplo do fim de semana na Gameleira, palco de grande aglomeração. Apesar da proibição de estacionamento no local, as pessoas paravam os carros longe e seguiam a pé para o local. Nem sombra de máscaras, ampla confraternização, clima de paquera, como se não houvesse amanhã. E a covid-19 matando e 96%, em média, de ocupação de leitos.

Conflito

Não deu certo a reaproximação entre o governador Gladson Cameli e o prefeito Mazinho Serafim. O prefeito roeu a corda, de olho nas vantagens que tenta obter do correligionário Márcio Bittar na relatoria do orçamento federal. Como prefeito da principal cidade sob o comando do partido no estado, Mazinho quer tratamento privilegiado do MDB acreano.

Porteira fechada

Acontece que Márcio Bittar está em lua de mel com o governador, depois de receber a Secretaria de Desenvolvimento de porteira fechada, ou seja, com amplos poderes para indicar quem quiser para os cargos existentes em sua estrutura. É uma secretaria ideal para o senador, pois é a responsável por estruturar os projetos a serem licitados para aproveitar as emendas ao orçamento que Márcio coordena. Para o governo também é bom negócio, pois fica a certeza de que o senador vai lutar para viabilizar o que for produzido na secretaria. E é uma forma de pôr para funcionar um setor que está sendo uma das maiores dores de cabeça do governo estadual.

Campanha

Cada vez mais artistas se unem na campanha nacional SOS Acre. Adriana Calcanhoto, Mariana Aydar fizeram postagens em seus stories. Alok, Luciano Huck e até Maísa pedem donativos. Todos serão encaminhados via Ministério Público, que coordenará a correta aplicação do que vier para o estado.

Prioridades

O governador encaminhou ao presidente lista de prioridades para o estado e quer pelo menos R$ 100 milhões dos R$ 450 milhões liberados pela recente Medida Provisória. A principal pauta é a oferta de vacinas. Gladson quer evitar o descontrole total da pandemia. Mas vacina não há em quantidade suficiente. Quer também mais investimento em Saúde no estado, no momento em que o governo federal quer cortar a obrigatoriedade de piso para investimentos no setor. É uma queda de braço. Mas os argumentos do governador são fortes.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Acre em notas
Sobre Acre em notas
Painel sobre política e bastidores das notícias.
Rio Branco - AC
Atualizado às 21h50 - Fonte: Climatempo
26°
Nuvens esparsas

Mín. 23° Máx. 31°

28° Sensação
7 km/h Vento
89% Umidade do ar
90% (10mm) Chance de chuva
Amanhã (05/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 31°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Sábado (06/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 32°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.