Quinta, 18 de Julho de 2024
22°

Tempo limpo

Rio Branco, AC

Auto & Moto Tendência de mercado

Vendas de carros elétricos sobem 45% no primeiro trimestre de 2023

Analisando unicamente a evolução do segmento de eletrificados, o crescimento anual mostrou um aumento de quase 80%.

28/03/2023 às 03h53
Por: Redação Fonte: Acreaovivo.com
Compartilhe:
Vendas de carros elétricos sobem 45% no primeiro trimestre de 2023

De acordo com os dados divulgados no começo do mês pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) houve uma alta na venda de veículos no primeiro bimestre do ano em comparação com o ano passado, o aumento registrado foi de 5,4% em relação ao mesmo período de 2022. Porém, quem se destaca nas estatísticas é o segmento de veículos eletrificados.

Foram comercializados 8,8 mil automóveis elétricos, isto é, os veículos híbridos e os totalmente elétricos que entram nesta categoria. Com isto, nos primeiros meses do ano foi registrado um aumento de 45% nas vendas de carros eletrificados, em comparação com o mesmo período do ano passado. Somente no mês passado foram emplacadas 4,3 mil unidades, enquanto que em fevereiro de 2022 apenas foram registradas 3,5 mil.

O Toyota Corolla foi o carro desta categoria mais vendido em fevereiro. O modelo Cross, que requer um investimento a partir dos R$ 161 mil e o melhor seguro para carros, ficou em primeiro lugar, com 1.577 unidades emplacadas. Enquanto que a versão Altis ficou em segundo com 1.073 unidades vendidas. Em terceiro lugar ficou o Volvo XC60 com apenas 775 emplacamentos.

Analisando unicamente a evolução do segmento de eletrificados, o crescimento anual mostrou um aumento de quase 80%. Isto favorece a tendência de crescimento do setor, que projeta um crescimento de 40% nas vendas dos carros híbridos e 100% elétricos em relação ao ano passado. A associação espera que para o final deste ano sejam comercializadas cerca de 70,5 mil unidades.

No entanto, o volume de vendas ainda encontra muitos inconvenientes, pois as atuais condições de crédito e as altas taxas de juros fazem com que os consumidores tenham mais dificuldades para comprar um veículo zero quilômetro. O que se reflete na leve queda nas vendas que houve de janeiro para o mês de fevereiro deste ano.

Nos primeiros meses deste ano, em relação ao mesmo período de 2022, também houve uma queda, de 2,9%, na produção de carros, pois o setor ainda sofre com as consequências que trouxe a pandemia. No mês de fevereiro deste ano foram 161,2 mil unidades fabricadas, enquanto que no ano passado foram 165,9 mil. Mas, analisando tão só este ano, em janeiro foram produzidas 152,7 mil unidades, em fevereiro um 5,6% a mais (161,2 mil veículos).

Em relação ao volume de exportações de veículos, também houve uma queda nos primeiros meses do ano. Na comparação com o ano passado foram 2,6% menos, apenas 67,4 mil veículos foram exportados. Um dos principais motivos apontados para esta queda é o fato do menor número de dias do mês e o feriado, que afeta as estatísticas. Pois ao verificar os valores das exportações foi registrado um crescimento significativo na receita.

Isto é, o volume em valores gerado pelas exportações realizadas foi 28,5% maior do que a gerada no ano passado. Este incremento é resultado de diversos fatores, mas principalmente pela participação mais significativa de caminhões, que ao serem veículos de maior valor, deixaram maiores ingressos para os produtores.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários